espaço virtual de experiências de criação livre de imagens e poesia
espace virtuel d'expériences de création libre d'images et de poésie
virtual space experiments creation free of images and poetry


quarta-feira, 29 de agosto de 2007


na ligeira brisa dos caminhos
que nos acompanha na direcção do sonho
a passos largos por entre arbustos
recordo a vida que teima em não ter destino
presa às margens
como um barco encalhado
à espera do próximo verão
ou do voo das gaivotas
t.almat

2 comentários:

LB disse...

Como pode a beleza ser só um acaso?

e-ko disse...

como pode a beleza ser só um acaso ?

aqui está o verso que ficou por escrever!